Writing Um blog. Viagem, diversão, cultura, curiosidades, dia-a-dia. Papo à toa.


Thanks Mr Mubashir, my Samsung Galaxy arrived

otavio publicou em 14/09, 00:04 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Esse post está sendo editado no meu novo Samsung Galaxy i7500. E a primeira impressão não poderia ser melhor. O display é lindo, a tela parece glossy. O teclado é rápido, sem os delays que eu tinha/tenho no ipod touch.

(continua...)

As meninas, as cidades, os pintores

otavio publicou em 04/09, 03:11 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

As viagens tem essas surpresas. Nesse caso, uma surpresa nem tão exclusiva assim. Afinal, se passou em duas das cidades mais visitadas do mundo: Barcelona e Madri.

Assim, nessa ordem. Porque, nesse caso, os eventos se somaram mas, contrariando a lógica matemática, a ordem dos fatores alterou o produto.

O acaso e a sorte nos levaram a começar aviagem por Barcelona. E foi lá, no último andar do museu Picasso que encontramos uma série de pinturas que são uma releitura do quadro “As Meninas”, de Velázquez.%more%

O museu Picasso não é, em si, algo espetacular. Mas isso se deve muito ao fato de que ele foi um dos raros grandes pintores a fazer sucesso enquanto vivo. Mas essa releitura de as meninas vale à pena ver. A imagem abaixo mostra a comparação direta das duas telas. Velázquez X Picasso

E as duas imagens abaixo mostram a tela de Velázquez inteira e uma das releituras de Picasso.

Velázquez:

Picasso:

Então, por mais que em Madrid você tenha muito o que ver, como a super tela Guernica (do próprio Picasso), no Reina Sofia ou o lindo Thyssen-Bornemisza (que é lindo por dentro e por fora), guarde um tempo para aprecias “As Meninas” no Prado. Mesmo o Prado sendo, para mim, o menos interessante dos 3, como um todo.

imbw goes mobile

otavio publicou em 01/09, 02:24 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Esse final de semana foi agitado para esse site, o imbw. A primeira versão mobile está no ar! Não me venham com Blackberries, porque esse não tem browser, tem leitor de texto avançado!

E como se acessa? Bom, se você está usando um browser mobile, você já está vendo! Simples assim.

Ainda está meio beta, com um menu horroroso, mas na escala certa. Falta ainda testar no Android. Mas isso só daqui a 15 dias, quando chega meu novo (novissímo) Samsung Galaxy i7500.

Bom, essa obra de igreja vai andando e novidades vão sendo adicionados…

Usando o sling para levar seu bebê - how to

otavio publicou em 26/08, 02:17 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Se tem uma coisa que eu acho super legal para crianças é o uso do sling. O bebê fica confortável, relaxa e dorme.

O vídeo abaixo mostra como usar. Mas não é só isso. Lá no final vai aparecer um cara com uma criança de uns 3 a 5 anos. Isso mesmo! Gigante! Repare na facilidade com que o cara coloca a criança. Morri de rir. Mas o produto em si é muito bacana mesmo.

Recuperando o Lexitron no iPod Touch

otavio publicou em 22/08, 01:55 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Recentemente eu fiz uma limpeza nos aplicativos do meu iPod Touch e o Lexitron parou de funcionar.

Meu touch usa a versão 1.1.5 ainda. Isso porque, como eu uso apenas Ubuntu, para mim é fundamental a sincronização sem usar o iTunes. Aliás, esse post mostra um pensamento muito parecido com o meu. Atualmente já estou pensando seriamente em fazer um upgrade para a versão 2 e dar um Jailbreak novamente. Nesse caso, a sincronização ainda é possível. Mas na versão 3, nada feito.

(continua...)

Top shows que eu perdi

otavio publicou em 19/08, 02:11 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Esse é uma continuação do post anterior sobre os melhores shows que eu já fui. Ou uma descontinuação, porque aqui só tem remorso. A lista é pequena, mas vá lá:

  1. Muse, 2008. Motivo: Esse eu não me conformo. Mas tenho uma explicação ótima. Eu não conhecia a banda.
  2. Bob Dylan, 2008. Motivo: viajando na Europa. O motivo é nobre, férias! Mas que eu queria muito ter ido a esse show, eu queria.
  3. Midnight Oil, 1993. Motivo: dureza! Férias a mil, todo o dinheiro indo pelo ralo. Não sobrou nada pro show. Foi uma pena.
  4. Paul Mc Cartney, 1990. Motivo: não estava a fim de ir. Mas esse é um clássico, como o show dos Rolling Stones na praia. Para mim, Beatles é Magical Mistery Tour e Rolling Stones é Their Satanic Majestic Request. Mas não podia ter deixado de ir.
  5. Ray Manzarek, tecladista do The Doors. Motivo: tinha acabado de comprar um apartamento e a obra estava me consumindo (em todo$ os sentidos). Mas deveria ter forçado um pouco a barra e ido…

Os melhores shows que eu fui (até hoje)

otavio publicou em 18/08, 15:16 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Eu estava pensando hoje de manhã em casa sobre música. E também nesse aspecto, ter filho é ótimo. Agora, por conta do Felipe, passo tanto tempo em casa que acabo ouvindo muito mais música. Até porque, o Felipe adora música: de Beethoven a Radiohead, passando por Led Zeppelin, Pink Floyd e Bob Marley. Ele fica calminho ouvindo música (em volume baixo, é claro).

Resolvi, então, criar um ranking com os Top Shows que eu já assisti. Aqui vai a lista. Não vai ser um top 10, vão ser os melhores que eu lembro mesmo. E com comentários:


(continua...)

Meu novo xodó

otavio publicou em 20/07, 00:53 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

Quem me conhece sabe que eu coleciono copos de cerveja há muito de tempo. Aliás, quem me conhece mais já até tomou uma cerveja num desses copos aqui em casa.

Esse final-de-semana eu finalmente fiz algumas alterações no site (esse site) e com isso, finalmente coloquei no ar um álbum com o meu novo copo da Paulaner. Bem, não é tão novo assim, já que eu ganhei de presente de dia dos namorados. Aliás, meu amor, que baita presente! Espero que curtam:

Meu novo Copo da Paulaner

Só pra dar uma amostra:

copão

Sobre o I Might be Wrong

otavio publicou em 02/07, 01:12 hs , e editou pela última vez há mais de 8 anos atrás.

I Might be Wrong é uma brincadeira que surgiu durante uma viagem.

A primeira parte é fácil, veio da tradicional foto feita em cima do letreiro “I Amsterdam”, lema oficial da cidade Holandesa e símbolo do turismo local. O letreiro fica na frente do bom museu Rijksmuseum.

A segunda parte do logo foi uma surpresa em Berlin, Alemanha. Estávamos na Alexanderplatz (a famosa praça da antena de TV da antiga Alemanha Oriental) quando eu olhei para a direita e achei estranho um logotipo do McDonald’s ao contrário. Achei que era um franqueado tratando mal a imagem da empresa. Quando olhei melhor vi: WRONG. Só com marcas internacionais. Achei engraçado e bati a foto abaixo. Depois, soube que era uma intervenção urbana de um artista plástico (argentino? essa eu posso estar errado).

Então, para falar a verdade, o nome deveria ser I am Wrong. Mas aí era forte demais. Lembrei de uma música do Radiohead chamada “I might be wrong” e achei melhor mudar o nome do site e fazer dele uma brincadeira.

É isso. Esse site inteiro não é para ser levado tão a sério assim (fora a parte de cervejas, que eu realmente gosto).Abraços

if(typeof jQuery == 'undefined'){ document.write("