Writing Um blog. Viagem, diversão, cultura, curiosidades, dia-a-dia. Papo à toa.


Acessando o Kindle Fire pelo adb

otavio publicou em 12/03, 03:14 hs , e editou pela última vez há mais de 5 anos atrás.

Instigado pelo Claudioney, essa semana eu resolvi que tiraria meu Kindle Fire do status de peso de papel e passaria ele para o status de tablet realmente! Sim, porque o modo como a Amazon vende o aparelho torna ele inútil no Brasil (sem acesso a apps, sem acesso a filmes, …).

Então, para isso era necessário rootea-lo, instalar o Market e, para mim, instalar o Swype.


(continua...)

O Galaxy W (GT-I8150B) - continuação

otavio publicou em 04/01, 00:53 hs , e editou pela última vez há mais de 5 anos atrás.

Como eu já disse nesse outro post, o uso do Samsung Galaxy W nesses últimos 10 dias tem sido de uso intenso e com resultado mais positivo que negativo.

A começar pela bateria. Que bateria (para smartphone, óbvio, não estou comparando com os Nokia que duravam 5, 6 dias)! A bateria tem durado de 34 a 40h. Isso com uso frenético. Se leio menos de 50 emails por dia nele (ou escrevo), é pouco. O acesso a internet é diário, incluindo acesso a feeds, e com wi-fi e 3G ligados todo o tempo. Inclusive nas noites em que ele não está carregando.

A tela é sempre visível, inclusive em dias de sol (e no sol) intenso. Ponto para a tela de AMOLED. Mas o toque que parecia encerado no começo, já não está mais lá. Gastou e está como as telas normais. Nada ruim, mas normal.

A câmera é em rápida e mesmo quando não usamos o flash tem uma exposição aceitável. Também não é nada do outro mundo, já vi melhores, mas ok. A câmera frontal é um bom plus, apesar da baixa resolução (acho que são 1 ou 2MP). A câmera fica ainda mais rápida se você usa o armazenamento interno (até 1GB) ao invés do cartão de memória (que no meu caso, uso um de 8GB ao invés do de 2GB que veio com o aparelho).

Já para usar o Connectbot:“http://code.google.com/p/connectbot/” (acesso shell aos servidores), a vida ficou mais chata. O teclado nessa hora era uma tremenda mão na roda.

Outro fato super positivo é a estabilidade dessa versão 2.3.5 do Android. Nenhum pau, travamento, bug, … Apenas tranquilidade. Mesmo com múltiplas contas do Google a leitura de emails, alertas e agendas transcorre na maior tranquilidade.

Ou seja, a satisfação tem sido grande com esse aparelho. Ponto para a Samsung!

O Galaxy W (GT-I8150B)

otavio publicou em 24/12, 17:18 hs , e editou pela última vez há mais de 5 anos atrás.

Pois é, as mágoas a gente esquece. 2 anos depois de dizer que nunca mais compraria um Samsung e que eles tinham pisado na bola, porque não fariam o update do primeiro Galaxy que lançaram no Brasil, já estou com o Samsung Galaxy W (GT-I8150B) em mãos.

E ele parece muito bom. Aqui uma ressalva: Só estou trocando o Milestone por causa do processador. Porque esse é o aparelho mais resistente, robusto e funcional que tive até hoje. Apesar de feio pra caramba, o que o Milestone apanhou nem lutador de MMA aguentaria.

E aí vem o primeiro comentário do Galax W que vocês podem ver na foto abaixo. Ele é mais bonito, mas não parece ter nem metade da resistência do Motorola.


(continua...)

Ingressos de Shows clássicos!

otavio publicou em 24/12, 16:57 hs , e editou pela última vez há mais de 5 anos atrás.

Final de ano é hora de dar uma arrumada nas gavetas. E aí foi hora de achar os ingressos de alguns shows que já fui.

A foto agora tem uma coletânea deles:

Ingressos de shows clássicos!

Todos clássicos:

  • Show do Legião Urbana no Maracanazinho, se me lembro bem, foi para o primeiro disco deles (com geração coca-cola entre outros);
  • Show do A-Ha na Apoteose.
  • Show do Black Sabath com o Dio (Ronnie James Dio) nos vocais;
  • Show do Ramones, aquele que os Carecas de São Paulo estouraram uma bomba de gás lacrimogêneo no Canecão
  • Faith no More no Maracanazinho
  • The Bravery no Circo Voador
  • Agent Orange em San Francisco
  • Até shows mais recentes como Killers, Franz Ferdinand e Broken Social Scene.

Lembranças como essas são pra sempre e entram no hall de coisas que não tem preço…

Despedida do Broken Social Scene

otavio publicou em 11/11, 18:18 hs , e editou pela última vez há mais de 5 anos atrás.

Quanto mais eu ouço novamente as músicas do show do Broken Social Scene na última terça no Circo Voador, mais eu me dou conta de que show foi esse! A vontade era de não ir embora: tanto de quem estava lá quanto da banda.

Houve de tudo. Todas as músicas alucinantes, covers maneiros (U2 e Rage Against the Machine), público bom e curtindo todo o tempo. Fire Eye’d Boy abaixo mostra o nível do show:


(continua...)

Primeiros dias usando o NAS (storage) DNS-320 da D-Link

otavio publicou em 10/10, 03:00 hs , e editou pela última vez há mais de 6 anos atrás.

Recentemente comprei um storage (em muitos lugares chamado apenas de N.A.S.) para minha casa. Estava cansado de manter um servidor para tudo e o pior, de ter a obrigação de configurar RAID para o meu servidor a cada atualização do Ubuntu.

Optei pelo NAS da D-Link. O modelo DNS-320. Entre os modelos no Brasil, era o mais interessante em termos de custo/benefício. Nesse ponto um cuidado. Comprei um storage completo mesmo. Daqueles que vem com baias para encaixar HDs. O objetivo é manter os arquivos lá, não deixar ele como um mero lugar para backup de dados. No mercado existem vários que já vem com o HD. Desses, alguns fazem até RAID 1, que significa copiar os dados (espelhamento) entre dois discos, mas todos os que achei, possuíam apenas 1 HD que poderia ter 2 partições e, daí, espelhar.

(continua...)

Ubuntu, rumo ao 10.10

otavio publicou em 23/09, 13:54 hs , e editou pela última vez há mais de 7 anos atrás.

O Ubuntu 10.10 já está prestes a sair do forno. Na verdade, no momento que escrevo faltam 17 dias. Resolvi fazer esse post para descobrir o que acontece depois com esses banners. De qualquer maneira, muito legal esse countdown para o lançamento do Ubuntu. Veja abaixo o oficial:

E também uma imagem de como ele estava no dia em que esse post foi criado:

A caixa da Estrella Damm - unpacking

otavio publicou em 02/08, 02:20 hs , e editou pela última vez há mais de 7 anos atrás.

Ganhei um presente bem bacana essa semana. Uma caixa especial da cervejaria Estrella Damm. Vamos a ela. A impressão inicial é essa:

Bem bacana.

(continua...)

Milestone funcionando com o D-Link DI-524

otavio publicou em 01/06, 01:04 hs , e editou pela última vez há mais de 7 anos atrás.

Há algum tempo que tenho uma bela dor de cabeça com o meu modem D-Link DI-524. Isso porque o meu Motorola Milestone conecta, pega um endereço ip válido mas, na hora de navegar, volta e meia para.

Não me perguntem porque não troquei ainda esse roteador, o que importa é que, agora, o milestone está funcionando perfeitamente com ele. E a solução eu posto aqui. Para começar, preciso dizer que o D-Link DI-534 tem várias versões. O meu é o “H/W Ver.: B4”.

A versão do firmware que estou usando é a 2.07 e pode ser baixada aqui.

Com o firmware atualizado, hora de alterar uma única configuração:

1) entrar na aba advanced e clique no botão performance
2) em seguida, modifique a opção beacon interval para o valor 50 msec (o padrão vem 100).
3) mande aplicar e pronto, Milestone funcionando.

Link para o post original no fórum

Meu novo brinquedo: o Motorola Milestone e o Ubuntu

otavio publicou em 11/02, 00:45 hs , e editou pela última vez há mais de 6 anos atrás.

Bom, como eu já havia falado, o Motorola Milestone (conhecido também como Droid lá fora) estava na minha wish list. Estava, porque já fazem 2 semanas que estou curtindo o meu.

A impressão é a melhor possível: rápido, funcional (garantido pela versão 2.0 do Android), com suporte do fabricante (a Motorola já está liberando a versão 2.1) e, o melhor de tudo: com uma bateria que dura. Sim, ao contrário das 10h de stand by do Samsung Galaxy que eu tinha.

O mais incrível é que, mesmo com um processador muito superior e muito mais memória RAM, o Milestone é vendido no Brasil pelo mesmo preço do Galaxy. Aquela frase: “para leigos, qualquer tecnologia suficientemente avançada é indiscernível da mágica” é muito válida, principalmente no Brasil.

“E o Ubuntu nessa história?”, alguém vai me perguntar? Bom, a tarefa aqui é fazer o adb funcionar no Ubuntu.

(continua...)

if(typeof jQuery == 'undefined'){ document.write("